Notícias

4º Encontro Nacional de Dança Contemporânea

Foto: Receita - Rui Moreira Cia de Danças
Crédito: Marcelo Coelho



De 29 de julho a 05 de agosto, Natal  (RN) sedia o 4º Encontro Nacional de Dança Contemporânea.


O Encontro Nacional de Dança Contemporânea, em seu quarto ano, busca fundamentar a discussão sobre a dança contemporânea e contribuir com o desenvolvimento sócio cultural do Rio Grande Do Norte. Na programação, debates, encontros, espetáculos, oficinas e fragmentos em atrações  como Renato Vieira Cia. De Dança (RJ), Ballet Carmen Roche (Espanha), Rui Moreira Cia. De Danças (MG), Companhia dos Pés (SP), Virtual Cia. De Dança (SP), Ballet de Londrina (PR), e companhias de dança do estado.


Segundo os organizadores, Através da troca de novas informações, linguagens e técnicas, o evento se traduz numa valiosa oportunidade de integração entre as companhias profissionais de dança contemporânea do estado, gestores, críticos, agentes, empreendedores culturais, arte educadores, e também, profissionais de diversos locais do país.


Esta edição reúne também expoentes de todo o Brasil, contando com a presença de Fabiano Carneiro (RJ), coordenador de dança da FUNARTE; Cássia Navas (SP), Plataforma de Dança de São Paulo; Ana Francisca Ponzio (SP), Connecte Dance; Jackie Castro (MG), coordenadora do 1,2 na Dança e Horizontes Urbanos; Eleonora Greca (PR), da Bienal Internacional de Dança de Curitiba; Marcelo Zamora (SP), coordenador do Fórum Internacional de Dança de SP; Iris Macedo (PE), Mostra Brasileira de Dança/RENDA; Clézia Barreto(RN), Gerente de Cultura de Mossoró; Arnaldo Siqueira (PE), Coordenador do Festival Internacional de Dança do Recife, Eneida Maracajá(PB), Festival de Inverno de Campina Grande/RENDA, Iracity Cardoso (SP) e Expedito Araújo (SP), Curador Artístico e Comunicação do Vivo EnCena, programa de cultura da Vivo para as artes cênicas. Com a parceria do Programa VIVO EnCena, tornou-se possível a vinda de Rui Moreira/MG, ícone na dança contemporânea brasileira.


O festival acontece em Natal, nos espaços cênicos Teatro Alberto Maranhão e Casa Da Ribeira, além do Parque Das Dunas, escolas de dança e ruas da cidade/FIERN, em uma programação completa de oficinas e espetáculos gratuitos ou mediante a doação de alimentos não perecíveis, destinados ao projeto Mesa Brasil SESC.


O  4º Encontro Nacional de Dança Contemporânea faz parte da Rede Nordeste de Dança – RENDA e tem como patrocinadores a Prefeitura do Natal, através do incentivo do Programa Djalma Maranhão, Hotel Rifólis e Visual Praia Hotel, além da VIVO como Operadora Oficial do evento.

 

Programação

 

DIA 29 – PARQUE DAS DUNAS – 16:00H
Duração: 50 minutos. Classificação: Livre.
INTERVENÇÃO URBANA

RUI MOREIRA CIA. DE DANÇAS (MG): RECEITA – PARCERIA PROGRAMA VIVO ENCENA - Receita propõe ao público a percepção de uma leitura possível para a subjetividade do movimento. Neste solo, Rui descreve através de uma sequência coreográfica, a receita de uma guloseima: um Bolo Xadrez. A coreografia "Receita" é uma peça preciosa, que nasceu da parceria de dois talentos da dança brasileira: Henrique Rodovalho e Rui Moreira. Rodovalho é o coreógrafo de Goiânia que construiu a identidade do grupo Quasar, hoje uma das companhias mais importantes do Brasil. Rui Moreira é o bailarino esplendoroso que depois de brilhar no grupo Corpo, hoje dirige em Belo Horizonte a Rui Moreira Cia. de Danças. No início de 2002, Rodovalho e Moreira se reuniram para criar "Receita", que fez do procedimento culinário uma bem-humorada metáfora para o exercício da composição. Por meio da expressividade corporal de Moreira, Rodovalho procura mostrar os ingredientes de uma coreografia, que se estrutura com o despojamento do estudo cotidiano.
 


ENTRE NÓS COLETIVO DE CRIAÇÃO (RN): FRAGMENTO DO ESPETÁCULO ENTRE NÓS - Desnundam-se do mundo e mostram suas cápsulas abertas, onde estão guardados sentimentos como medo, felicidade, tristeza, dor e a busca pela própria vida.  A correria da cidade que arde e o medo de olhar o outro, são vazios existenciais que habitam a maior parte dos homens hoje. É essa a matéria bruta e viva que compõe o “Entre Nós”.


30 DE JULHO – ESCOLA DE DANÇA DO TEATRO ALBERTO MARANHÃO – 14:30H
Duração: 280 minutos. Público Alvo: Pessoas interessadas em dançar e cantar.
OFICINA DE DANÇA

RUI MOREIRA (MG): OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO PARA DANÇA - PARCERIA PROGRAMA VIVO ENCENA - Sensibilizar os participantes através da percepção consciente dos seus movimentos orgânicos é a intenção principal desta oficina, através de exercícios de respiração e alongamento de meridianos energéticos; uma visitação nos cultivos individuais com a intenção de estabelecer uma ambiência coletiva e de troca entre todos e; discorrendo coletivamente os pontos abordados na vivência. O público é convidado a dançar e cantar e também a participar de jogos de dança interativos e lúdicos. Como forma de apresentar e difundir o universo de danças e cantos espontâneos que compõe algumas manifestações de domínio popular. Colocar o corpo em estado de dança altera a respiração, a circulação sanguínea potencializando processos químicos que podem conectar o indivíduo com novas possibilidades motoras ou resgates de capacidades esquecidas, um auto-reencontro seja no campo do desempenho físico, como no campo emocional.

 

30 DE JULHO – TEATRO ALBERTO MARANHÃO – 20:00H
Duração: 50 minutos. Classificação: 12 anos.
ESPETÁCULO DE DANÇA

BALLET DE LONDRINA (PR): A SAGRAÇÃO DA PRIMAVERA – PARCERIA FUNDAÇÃO CULTURAL ARTÍSTICA DE LONDRINA E FESTIVAL DE DANÇA DE LONDRINA. PRODUÇÃO LOCAL: LULA BELMONT – Não é necessário mais que um palco nu e um grupo coeso de bailarinos para narrar uma história tão antiga quanto o percurso do homem na Terra. É peculiar da própria natureza, aliás, o ciclo que consome tudo o que é frágil, individual e delicado em prol da força coletiva. A morte é o único caminho possível para o florescimento da vida num mundo que se renova às custas do seu próprio fim. O Ballet de Londrina apropriou-se desse movimento brutal para conceber sua montagem. Uma releitura da obra vanguardista de Igor Stravinsky e Vaslav Nijinsky que conta a história de uma antiga lenda russa. A peça narra a saga da imolação de uma virgem que é oferecida aos deuses da primavera em troca da fertilidade da terra.


31 DE JULHO – CASA DA RIBEIRA – 20:00H
Duração: 40 minutos. Classificação: Livre
ESPETÁCULO DE DANÇA

RUI MOREIRA CIA. DE DANÇAS (MG): RECEITA – FAÇA ALGUM BARLHO – PARCERIA PROGRAMA VIVO ENCENA - No diálogo entre gerações os conflitos, barulhos ou ruídos podem se transformar em poesia e aprendizado mútuo. Visões históricas de passado e presente significam tanto uma volta às origens quanto uma viagem nas transformações desordenadas pelo excesso que são perceptíveis acentuadamente nos grandes centros urbanos contemporâneos. O espetáculo Faça Algum Barulho propõe a reflexão sobre uma crise de valores materiais, e propõe uma revisão espiritual, através do “simples”. Sons de guizos, tampas de garrafa amassadas esbarrando umas nas outras em meio a buzinas e outros sons eletrônicos ou mecânicos são signos do encontro entre as tradições na urbanidade.


01 DE AGOSTO – AV. SALGADO FILHO – PRÉDIO DA FIERN– 18:00H
Duração: 40 minutos. Classificação: Livre
INTERVENÇÃO URBANA

COMPANHIA DOS PÉS (SP): CASCA DE NÓS - Um espaço que pintamos e decoramos da maneira que quisermos. Uma abordagem sobre a ocupação sentimental dos espaços, nossas casas, nossos quintais. A casa como casca de nós. A casaca como um invólucro que nos protege e prepara. Espaços físicos habitados por emoções, como a casa – corpo de cada um. O espetáculo é uma montagem híbrida do teatro e da dança. Utiliza-se de técnicas verticais, pesquisadas com elementos da escala esportiva.


01 DE AGOSTO – CASA DA RIBEIRA – 20:00H
Duração: 40 minutos. Classificação: 16 anos.
ESPETÁCULO DE DANÇA

COMPANHIA GIRA DANÇA (RN): SOBRE TODAS AS COISAS - “Encontrar a si é o mesmo que ser feliz”. Aparentemente muitas pessoas me observam, procurando entender algo que meu corpo expressa, os desejos, o amor, o ódio, todos os sentimentos que são pertencentes a mim. O balé se propõe a uma viagem ao nosso introspecto. É uma possível descoberta dos sentimentos que até nós mesmos desconhecemos, nos dando assim a oportunidade de conhecermos a nossa verdadeiro eu. Um espetáculo que leva-nos a uma viagem de descobertas sobre sentimentos que em nós (muitas vezes) são desconhecidos, mas que afetam os outros nas relações cotidianas. Com um trabalho de concepção coletiva, em que os bailarinos trouxeram percepções pessoais da intimidade do seu corpo para que o outro pudesse intervir sobre as várias possibilidades de inconstantes reações, esta montagem quebra a quarta parede do palco para que cada gesto, cada toque, cada olhar entre bailarinos e público se aproximem por vezes de forma agressiva, por vezes leve; por vezes subtil ou por vezes evidente demais.


02 DE AGOSTO – CASA DA RIBEIRA – 18:30H
Duração: 40 minutos. Classificação: Livre
ESPETÁCULO DE DANÇA

CIA DE DANÇA DO TAM (RN): EU, VÓS E ELES – “Três pessoas... Possíveis tramas. Um ser embriagado, dobrado. As memórias são revividas, recontadas, isoladas. São editadas, para que sejam pinceladas de cores outras que não mais as minhas, mas as suas. Podendo assim voar em um dobrado sentido, que já não é mais o que foi, e sim o que é para mim e para você.” Juarez Moniz.


02 DE AGOSTO – TEATRO ALBERTO MARANHÃO – 20:30H
Duração: 90 minutos. Classificação: Livre
ESPETÁCULO DE DANÇA

BALLET CARMEN ROCHE (ESPANHA): DANZAR LA DANZA - A trajetória da companhia e seu amplo repertório fizeram que o Ballet Carmen Roche apresentasse um programa misto. O espetáculo é composto por fragmentos das obras “Cinderela”, “A Bela Adormecida”, “O Rouxinol e a Rosa”, “Na Grama”, “Mimi e Fredo” e “Terra Seca”, mesclando diferentes estilos que envolvem força, técnica e uma excelente interpretação dos bailarinos, percorrendo da dança clássica a contemporânea. 


03 DE AGOSTO – CÂMARA MUNICIPAL – 09:0H
Duração: 280 minutos. Indicação: Artistas, produtores, gestores e críticos culturais. DEBATENDO DANÇA

DISCUTINDO POLÍTICAS PÚBLICAS CULTURAIS – As esferas federal, estadual e municipal, estarão reunidas para discutir as ações de políticas públicas culturais, com ênfase na dança. Fabiano Carneiro, representando a Fundação Nacional de Arte - FUNARTE; Fábio Lima, chefe da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura; Isaura Rosado, secretária estadual de cultura; Camila Cascudo, secretária municipal de Cultura e; demais gestores engajados na política cultural. Uma oportunidade de explanar as atividades públicas em prol da cultura, na presença de artistas, produtores, gestores e críticos.


03 DE AGOSTO – PONTALMAR HOTEL – 15HS
REUNIÃO INTERNA DA REDE NORDESTE DE DANÇA/RENDA

03 DE AGOSTO – CASA DA RIBEIRA – 18:30H
Duração: Classificação: Livre

MOSTRA DE DANÇA: HOMENAGENS

Homenageado: ROOSEVELT PIMENTA. BALÉ DA CIDADE DO NATAL (RN): A2 – A intenção desta obra é expressar alguns estados/sensações que permeiam situações vivenciadas em relacionamentos afetivos; partindo do ponto dos encontros casuais e do sentimento de perda, explorando o corpo dos intérpretes para uma qualidade lúdica e despojada dos movimentos.


HOMENAGEADO: DIMAS CARLOS. DIMAS CARLOS (RN) - A PORTA - FOTO Divulgação – Sem apologia ao físico, mas sim, ao sentimento de humano, porta de entrada para a cena, onde o jogo corporal lança mão de um aspecto formal para retrabalhar suas contundentes obras, protagonizando assim, o homem que dança e não o técnico bailarino. Sem medo de exagero e mais maduro, tudo que se quer é uma porta aberta para atravessar e viver das artes, fazendo do corpo luz de si mesmo.


HOMENAGEADA: DIANA FONTES. CORPOVIVO CIA. DE DANÇA/ENTRE NÓS COLETIVO DE CRIAÇÃO (RN): FRAGMENTO DO ESPETÁCULO ENTRE NÓS - Desnundam-se do mundo e mostram suas cápsulas abertas, onde estão guardados sentimentos como medo, felicidade, tristeza, dor e a busca pela própria vida.  A correria da cidade que arde e o medo de olhar o outro, são vazios existenciais que habitam a maior parte dos homens hoje. É essa a matéria bruta e viva que compõe o “Entre Nós”.


03 DE AGOSTO – TEATRO ALBERTO MARANHÃO – 20:30H
Duração: 50 minutos. Classificação: 18 anos.
ESPETÁCULO DE DANÇA

RENATO VIEIRA CIA. DE DANÇA (RJ) BOCA DE LOBO - – Não recomendado para menores de 18 anos, o espetáculo aborda o risco que corremos em tudo o que fazemos. Exatamente a expressão de estarmos na boca do lobo, correndo perigo e em situações arriscadas. A violência das cidades, o consumo de drogas e o sexo sem camisinha, fizeram os diretores pensarem neste espetáculo. Cada gesto dos intérpretes apresenta movimentos extenuantes, chegando a extrapolar o limite de oxigenação, de articulação e de dança. Em movimento, o tema é explorando numa interligação pulsante entre dança, artes plásticas e moda, dando ênfase a um dinâmico processo colaborativo com os intérpretes.  Os corpos são puro brilho, cobertos de paetês, onde os figurinos realçam e complementam a harmonia dos bailarinos em cena, entendendo que, entre os elementos que geram uma situação de risco, também está uma imagem sedutora.


04 DE AGOSTO – CASA DA RIBEIRA – 18:30H
Duração: 50 minutos. Classificação: Livre
ESPETÁCULO DE DANÇA

DOMÍNIO CIA. DE DANÇA (RN): PEQUENAS PARTES DE UM INSTANTE - O espetáculo mostra trabalhos de diferentes momentos da mesma. Nas peças coreográficas, os bailarinos apresentam uma grande versatilidade corporal e coreográfica, bem como um bom amadurecimento técnico e artístico. A diversidade e ecletismo de seus balés, é uma característica marcante da Domínio Cia de Dança. O mote principal permeia os pequenos momentos que nos pegam de surpresa, aquele que nos faz ter a representação do que mais nos chama a atenção. O espetáculo é um coro de canto de quem dança, pois a música é dança cifrada, é alquimia entre o que acontece em nossas vidas cotidianas e o imaginário perpassado através de nossa arte, aqui representado e concretizado pela arte de dançar.


04 DE AGOSTO – TEATRO ALBERTO MARANHÃO – 20:30H
Duração: 48 minutos. Classificação: Livre.
ESPETÁCULO DE DANÇA

VIRTUAL CIA. DE DANÇA (SP): DIÁLOGOS SOBRE NIJINSK – Livremente inspirado na biografia de Vaslav Nijinsky, nos “Cadernos de Nijinsky” e na obra “L’Après Midi d’um Faune” através de diálogos, correspondências de artistas de diferentes disciplinas e países e de visitas aos locais representativos da história do bailarino. A concepção cênica é minimalista e delicada, monocrômica, com iluminação recortada e figurinos igualmente pautados pela sobriedade, assim como o vídeo, elemento presente nas anteriores produções da companhia, que desta vez assume maior destaque com projeções em camadas na frente e atrás dos bailarinos criando efeito tridimensional com a ajuda de um apurado trabalho de captação e edição, a utilização de projetores de alta definição e um palco completamente fechado de tule gobelin. É um espetáculo que aposta na sofisticação da cena através da soma de elementos simples.


05 DE AGOSTO – TEATRO ALBERTO MARANHÃO – 16:00H
Duração: 48 minutos. Classificação: Livre.
ESPETÁCULO DE DANÇA

VIRTUAL. CIA. DE DANÇA (SP): PETER PAN - É o primeiro espetáculo de dança para crianças, produzido pela Virtual Companhia de Dança, usando como linguagem, a dança e o audiovisual. Esta montagem estimula o espectador a recriar sua própria história do Peter Pan. A dramaturgia é aberta, provocadora em sua plasticidade e ludicidade na utilização dos elementos acrobáticos e de dança aérea, assim como no vídeo, que é uma obra por si só, projetado durante todo o espetáculo em camadas na frente e atrás dos bailarinos. Em cena os personagens Wendy, Peter e Capitão interagem entre si e com os elementos audiovisuais deixando espaço para a imaginação do espectador.


05 DE AGOSTO – CASA DA RIBEIRA – 18:30H
Duração: 60 minutos
I MOSTRA PROCESSOS CRIATIVOS


Serviço:
4º Encontro Nacional de Dança Contemporânea - Natal - RN
De 29 de julho a 05 de agosto

 

 


Autor / Fonte:Adilson Marcelino




Comentários