Notícias

Projeto Conexão Cacilda apresenta intensa agenda de dança em junho

Foto Fase Dourada, com a Márcio Cunha Dança Contemporânea (RJ) 
Divulgação 

 

 

O Projeto Conexão Cacilda reservou para o mês de junho uma agenda intensa de dança em diferentes atrações: espetáculos, oficinas, palestras, exposição e baile.

 

Toda a programação acontece no Teatro Cacilda Becker, no Rio de Janeiro (RJ).

 

Os espetáculos e o Baile têm preços populares, já as oficinas, palestras e exposição são gratuitas.

 

Programação

 

Fase Dourada, com a Márcio Cunha Dança Contemporânea (RJ)

Dias 14, 15 e 16 de junho - Sexta e sábado, às 20h, Domingo, às 19h
Duração: 60 minutos - Classificação indicativa: 18 anos
Entrada: R$20 (inteira) e R$10 (meia)

 

Inspirado na obra de Gustav Klimt, investiga as possíveis intersecções entre as artes plásticas e a dança através do feminino. O espetáculo foi contemplado com o Prêmio Funarte Klauss Vianna de Dança 2012. Em cena, seis intérpretes – três mulheres e dois homens, além de uma cantora lírica – trazem à memória do espectador aspectos da relação entre os gêneros masculino e feminino, além de questões pertinentes à condição humana. A figura feminina é representada, em sua potência e fragilidade criadora, através de estados gerados pela repetição de movimentos, demonstrando na ação a vaidade e a sedução como ferramentas de construção de um corpo cênico.

Ficha técnica:
Direção e concepção: Márcio Cunha; Assistente de direção: Renata Reinheimer; Colaboração artística: Márcia Rubin; Intérpretes-criadores: Márcio Cunha, Renata Reinheimer, Carolina Bahiense, Patrícia Riess, João Ferreira; Cantora lírica: Suzana Santana; Trilha sonora: composições de Franz Schubert; Preparação dos intérpretes: Soraya Jorge; Ensaiadora: Maíra Maneschy; Cenografia, fotografia e design: Leonardo Miranda; Figurinos: Renata Lamenza; Iluminação: Renato Machado

 

Solos, com Holly Cavrell (SP), Dudude Herrmann (MG) e Companhia de Dança da Cidade (RJ)

Dias 21, 22 e 23 de junho - Sexta, sábado, às 20h. Domingo, às 19h
Duração: 60min. - Classificação indicativa: livre
Entrada: R$20 (inteira) e R$10 (meia)

 

Coletânea de trabalhos de três coreógrafos: Helen Tamiris (EUA), Graciela Figueroa (Uruguai / Brasil) e Sônia Mota (SP). Holly Cavrell (SP), Dudude Herrmann (MG) e a Companhia de Dança da Cidade (RJ) dançam, respectivamente, os solos The Negro Spirituals, Pedaço de uma Lembrança,e Fuga Quase Libera.

 

The Negro Spirituals, de Helen Tamiris


Integrante do movimento da dança moderna nos Estados Unidos, juntamente com Martha Graham, Doris Humphrey, Charles Weidman e Hanya Holm, a coreógrafa Helen Tamiris elaborou a série de danças The Negro Spirituals entre 1927 e 1932. Mulher de forte personalidade política, socialista, destacou-se rapidamente, sendo a primeira a criar movimentos com músicas dos “spirituals” negros. Com exclusiva permissão do sobrinho da própria Tamiris, Bruce Becker, a bailarina Holly Cavrell executa seis solos de notável valor histórico.

Ficha técnica:
Coreografia: Helen Tamiris; Música: Canções tradicionais – American Negro Spirituals; Arranjo: Genevieve Pitot; Cantores: Muriel Rahn, Eugene Brice e Hilda Harris; Bailarina: Holly Cavrell

 

Pedaço de uma Lembrança, de Graciela Figueroa

 

Trabalho de composição em tempo real, onde Dudude Herrmann faz uso de sua memória física, afetiva, para ativar o corpo no momento da ação. O trabalho possui uma importância singular para a artista, pois em 1976 foi a primeira vez que ela improvisou em cena, como produto final de um processo. Graciela Figueroa, coreógrafa convidada na época, compôs os dois últimos movimentos do Concerto para trompete e orquestra, de Haydn – adagio e allegro – sendo o primeiro movimento dançado por Dudude no frescor de seus dezessete anos. Pedaço de uma Lembrançaestreou no Festival 1, 2 na Dança (MG), em outubro de 2004, com o intuito de homenagear Marilene Martins.

Ficha técnica:
Concepção / interpretação: Dudude Herrmann; Música: Concerto para Trompete e Orquestra, de Haydn;

 

Fuga Quase Libera, de Sônia Mota

 

Dividida em três partes, esta coreografia explicita a trajetória da coreógrafa, como bailarina e criadora. Simbolicamente, através de três repetições da música utilizada pelo mestre Fokine para sua Morte do Cisne, Sônia revisita sua formação em balé clássico e a construção de sua própria linguagem de dança contemporânea, terminando com uma reflexão sobre sua dança e sua vida.

Ficha técnica:
Intérprete – Ana Figueredo

 

Repertório 2, com A Companhia de Dança da Cidade (RJ)

Dias 28, 29 e 30 de junho - Sexta, sábado, às 20h, domingo, às 19h
Duração: aproximadamente 60min - Classificação indicativa: livre
Entrada: R$20 (inteira) e R$10 (meia)

 

Repertório 2 conta com coreografias de Ana Vitória, Jair Moraes, Lourdes Bastos e Renata Melo.

Ficha técnica:
Direção geral: Marise Reis; Iluminação: Deise Calaça; Bailarinos: Aline Nascimento, Camila Zambelli, Clarissa Barbio, Débora Rodrigues, Gabriela Pierri, Renato Cruz e Thaiany Menezes.

 

 

A programação oferece ainda  exposição. oficinas e palestras gratuitas:

 

Oficinas

 

- Tap e Corpo, com Laura Collor - Voltada para bailarinos, atores e alunos com pouca ou nenhuma experiência com o sapateado, tem como princípio relacionar sapateado e movimento corporal.
Período: todas as quartas-feiras (de maio a dezembro)

- Corpo como memória na remontagem de Graciela Figueroa, com Dudude Herrmann (MG)
Quarta, 19 de junho, às 15h

- O corpo-intérprete nas remontagens de Helen Tamiris, com Holly Cavrell (SP) - Trabalhar com a sensibilização do corpo; a percepção da pele, a respiração, o olhar interno e externo. A partir de exercícios e vivências que aumentam a sensibilidade do corpo abrindo para suas relações com o espaço, tempo, peso e dinâmica. Exercícios de improvisação vão ampliando uma resposta corporal criativa conscientizando o aluno os significados através das escolhas.
Quinta, 20 de junho, às 15h

 

Palestras

 

- Isabel Torres, a remontagem de Jérôme Bel (França) no Brasil, com Isabel Torres
Quinta, 13 de junho, 18h30

- Autoria em videodança, com Leandro Mendonça (UFF) e Luciana Ponso

Quarta, 26 de junho, às 16h

- O trabalho de remontagens da São Paulo Companhia de Dança, com Inês Bogéa
Quinta, 27 de junho, às 18h30

 

Exposição

 

Graciela Figueroa, com curadoria de Carla Strachmann e Regina Neves (RJ)
De 19 a 30 de junho

 

Baile

 

O Cacilda é um Charme - Com Marcus Azevedo, DJ F-Soul e bailarinos da Dança Charme & Cia
Quarta, 26 de junho, às 18h
Duração: 180min.
Classificação indicativa: a partir de 16 anos
Entrada: R$20 (inteira) e R$10 (meia)

 

Conexão Cacilda

 

 

Conexão Cacilda, o novo projeto de ocupação do Teatro Cacilda Becker (RJ), propõe uma consolidação do espaço enquanto polo de referência para a dança, tanto na cidade do Rio de Janeiro como no Brasil como um todo. Num período que se estende entre maio de 2013 e janeiro de 2014, Conexão Cacilda compõe-se de ações vinculadas a partir de quatro diretrizes principais: criação artística, intercâmbio, diversidade e formação de público.

O Projeto Conexão Cacilda foi contemplado pela Funarte no Edital de Ocupação do Teatro Cacilda Becker /2013.

 

Serviço:

Conexão Cacilda
De 14 a 30 de junho
 Local: Teatro Cacilda Becker / Projeto de Ocupação “Conexão Cacilda”
Rua do Catete, 338 – Largo do Machado – Rio de Janeiro –RJ
Mais informações:
www.funarte.gov.br


Autor / Fonte:Adilson Marcelino




Comentários